UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

A psicanálise de crianças no Brasil: um relato histórico

Daniela Paula do Couto, Mardem Leandro Silva

Resumo


Apresenta-se um relato histórico sobre os primórdios da Psicanálise de crianças no Brasil, com destaque para os fatores políticos, culturais e sociais que influenciaram o surgimento e desenvolvimento desse campo. Destaca-se o modo como a Psiquiatria, juntamente com a medicina social do século XIX, orientou os pioneiros da Psicanálise de crianças, a partir da concepção da higiene mental escolar e sua ideologia normativa. Conclui-se que apesar da adesão a um discurso adaptacionista em seu surgimento, a Psicanálise de crianças, na atualidade, não comunga mais com um ideal normativo, haja vista que a dimensão pulsional em cada sujeito é incontrolável e responde pela singularidade do sintoma de cada criança, o que impede uma adaptação ao social como almejavam os higienistas.


Palavras-chave


Psicanálise de crianças; história; higiene mental.

Texto completo:

PDF

Referências


Abrão, J. L. F. (2001). A história da Psicanálise de crianças no Brasil. São Paulo: Escuta.

Costa, J. F. (1989). Ordem médica e norma familiar (3a ed.). Rio de Janeiro: Edições Graal.

Foucault, M. (1979). Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Edições Graal.

Freud, S. (1996). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In J. Strachey (Ed. e Trad.). Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 7, pp. 117-231). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1905).

Freud, S. (1996). Introdução a The Psycho-Analytic Method, de Pfister. In J. Strachey (Ed. e Trad.). Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 12, pp. 351-357). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1913).

Freud, S. (1996). Sobre o ensino da Psicanálise nas universidades. In J. Strachey (Ed. e Trad.). Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 17, pp. 183-189). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1919[1918]).

Freud, S. (1996). Dois verbetes de enciclopédia. In J. Strachey (Ed. e Trad.). Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 18, pp. 249-274). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1923[1922]).

Freud, S. (1996). Prefácio a Juventude desorientada, de Aichhorn. In J. Strachey (Ed. e Trad.). Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 19, pp. 303-308). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1925).

Freud, S. (1996). O mal-estar na civilização. In J. Strachey (Ed. e Trad.). Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 21, pp. 65-148). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1930[1929]).

Freud, A. (1971). O tratamento psicanalítico de crianças: preleções técnicas e ensaios. Rio de Janeiro: Imago.

Jorge, M. A. C. (1985). Entrevista de Gastão Pereira da Silva. Revirão, 1, 139-149. Recuperado em 12 de janeiro, 2013, de https://www.yumpu.com/pt/document/view/12768968/entrevista-de-gastao-pereira-da-silva-marco-antonio-coutinho-jorge

Machado, R., Loureiro, A., Luz, R., & Muricy, K. (1978). Danação da norma: medicina social e constituição da Psiquiatria no Brasil. Rio de Janeiro: Edições Graal.

Mokrejs, E. (1993). A Psicanálise no Brasil: As origens do pensamento psicanalítico. Petrópolis, RJ: Vozes.

Nunes, S. A. (1988). Da Medicina Social à Psicanálise. In J. Birman (Coord.). Percursos na história da Psicanálise (pp. 61-122). Rio de Janeiro: Taurus.

Oliveira, C. L. M. V. (2002). A historiografia sobre o movimento psicanalítico no Brasil. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, 3, 144-153. Recuperado em 27 de dezembro, 2012, de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-47142002000300144

Perestrello, M. (1992). Encontros: Psicanálise e Marialzira Perestrello. Rio de Janeiro: Imago.

Ramos, A. (1934). Educação e psychanalyse. São Paulo: Companhia Editora Nacional.

Ramos, A. (1954). A criança problema: a higiene mental na Escola primária (4a ed.). Rio de Janeiro: Casa do Estudante do Brasil.

Rocha, G. S. (1989). Introdução ao nascimento da Psicanálise no Brasil. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Sagawa, R. Y. (1989). Os inconscientes no divã da história. Dissertação de mestrado, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP.

Sagawa, R. Y. ([s.d.]). Um recorte da história da Psicanálise do Brasil - Grupo PSI-COC.

Silva, G. P. (1959). 25 anos de Psicanálise. Rio de Janeiro: Livraria Império Editora.

Silva, G. P. (1968). Para compreender Freud. Belo Horizonte: Editora Itatiaia Limitada.

Tadei, E. M. (2002). Uma arqueologia da Psicanálise no Brasil. Dissertação de mestrado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade São Marcos, São Paulo, SP.

Vale, E. A. N. (2003). Os rumos da Psicanálise no Brasil: um estudo sobre a transmissão psicanalítica. São Paulo: Escuta.




DOI: https://doi.org/10.24879/2018001200300515

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

   Revista Psicologia em Pesquisa

   Vinculada ao Programa de Pós-graduação em Psicologia

   Universidade Federal de Juiz de Fora
   Departamento de Psicologia – ICH
   Campus Universitário – Bairro Martelos
   Juiz de Fora – MG - CEP: 36036-330

   E-mail: revista.psicologiaempesquisa@ufjf.edu.br

   e-ISSN 1982-1247

   DOI: 10.24879


   INDEXADORES



            

 

 

                       

Universidade Federal de Juiz de Fora