UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

RELAÇÕES DE GÊNERO E PODER NA BELLE ÉPOQUE: ENTRE DISCURSOS E PRÁTICAS

Maria Cláudia Novaes Messias, Ana Maria Jacó-Vilela

Resumo


Este trabalho busca analisar as relações de gênero e poder que atravessavam as experiências das mulheres no período conhecido como Belle Époque, entre 1889 e 1922, na cidade do Rio de Janeiro, sendo resultado de revisão da literatura. A partir do contexto social, político, econômico e cultural da cidade, analisam-se os espaços sociais e discursos disponíveis para as mulheres, buscando compreender as múltiplas faces do ser mulher que acompanha o tecido social dessa trama.  Assim, discute-se a questão feminina sob o ponto de vista dos médicos, o problema da educação, o ideal de família e o trabalho “fora do lar”. A perspectiva teórico-metodológica deste trabalho se insere no campo da história das mulheres e das relações de gênero.


Palavras-chave


Gênero; Mulher; História

Texto completo:

PDF

Referências


Carvalho, J. M. (1987). Os bestializados: o Rio de Janeiro e a República que não foi. São Paulo: Companhia das Letras.

Fonseca, C. (2009). Ser mulher, mãe e pobre. Em: Del Priore, M. (Org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, pp.510-553.

Gonçalves, A. L. (2006). História e Gênero. Belo Horizonte: Autêntica.

Hahner, J. E. (1978). A mulher no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.

Jacó-Vilela, A. M.; Messias, M. C.N. & Espírito Santo, A. (2007). “Construções” da mulher: do discurso médico à institucionalização da psicologia. Em: Encontro Nacional Da Abrapso, Anais de Trabalhos Completos.

Laqueur, T. (2001). Da linguagem e da carne. Inventando o sexo: corpo e gênero dos gregos a Freud. Tradução Vera Whately. Rio de Janeiro: Relume Dumará.

Louro, G. L. Mulheres na sala de aula (2009). Em: Del Priore, M. (Org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, pp.443-481.

Matos, V. C. S. (2009). Um estudo histórico das relações de gênero e classe. Saber Acadêmico- Revista Multidisciplinar da UNIESP, São Paulo, n.7.

Messias, M. C. N. (2013). Tramas femininas na Belle Époque Carioca: entre anarquistas e espíritas. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social). Programa Pós-Graduação em Psicologia Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Nunes, C. (1994). A escola reinventa a cidade. Em: Herschmann, M. M. & Pereira, C. A. M. (Orgs.). A invenção do Brasil moderno: medicina, educação e engenharia nos anos 20-30. Rio de Janeiro: Rocco.

Patto, M. H. S. (1999). Estado, ciência e política na Primeira República: a desqualificação dos pobres. Estudos Avançados, [s.l.], v.13, n.35.

Perrot, M. (2005). As mulheres ou os silêncios da história. Bauru: EDUSC.

Rago, M. (1997). Do cabaré ao lar. A utopia da cidade disciplinar. 3.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Rago, M. (2009). Trabalho feminino e sexualidade. Em: Del Priore, M. (Org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, pp.578-606.

Rohden, F. (2001). Uma ciência da diferença: sexo e gênero na medicina da mulher. Rio de Janeiro: Editora FioCruz.

Rohden, F. (2012). Narrativas científicas e definição de identidades: a questão de gênero e a ênfase no biológico. Em: Jacó-Vilela, A. M & Portugal, F. T. Clio-Psyché: gênero, psicologia, história. Rio de Janeiro: NAU.

Scott, J. (1992). História das Mulheres. Em: Burke, P. (Org.). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Ed. UNESP, pp.63-95.

Scott, J. (1995). Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Revista Educação e Realidade, [s.l.], v.20, n.2, pp. 71-99, jul/dez.

Soihet, R. (1987). Condição feminina e formas de violência: mulheres pobres e ordem urbana (1890-1920). Rio de Janeiro: Forense universitária.

Soihet, R. (2000). Mulheres em busca de novos espaços: suas implicações nas relações de gênero. Gênero, Niterói, v.1, n.1, pp.53-56, 2º semestre.

Soihet, R. (2009). Mulheres pobres e violência no Brasil urbano. em: Del Priore, M. (Org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, pp.362-400.

Wolff, C. S. & Possas, Lídia M. V. (2005). Escrevendo a história do feminino. Estudos Feministas, [s.l.], v.13, n.3, p.585-589, set/dez .




DOI: https://doi.org/10.24879/2018001200300522

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

   Revista Psicologia em Pesquisa

   Vinculada ao Programa de Pós-graduação em Psicologia

   Universidade Federal de Juiz de Fora
   Departamento de Psicologia – ICH
   Campus Universitário – Bairro Martelos
   Juiz de Fora – MG - CEP: 36036-330

   E-mail: revista.psicologiaempesquisa@ufjf.edu.br

   e-ISSN 1982-1247

   DOI: 10.24879


   INDEXADORES



            

 

 

                       

Universidade Federal de Juiz de Fora