UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Análise psicossocial do fracasso escolar na Educação de Jovens e Adultos

Fauston Negreiros, Carolina Fernanda da Costa Silva, Yamila Larisse Gomes de Sousa, Layane Bastos dos Santos

Resumo


Este estudo objetiva identificar fatores determinantes para o fracasso escolar vivenciado pelos estudantes inseridos na Educação de Jovens e Adultos – EJA, além das motivações para manter-se nesta modalidade. Participaram 233 estudantes do 3º e 4ª ciclo, maioria homens (57,1%), com idade média de 18 anos (variando de 15 a 54 anos). Utilizou-se um questionário estruturado e qualitativo, e a análise foi realizada com o software Iramuteq®, empregando-se o método de Classificação Hierárquica Descendente. Os resultados evidenciam falta de interesse nos estudos como principal causa para repetência escolar e para o ingresso desses alunos na EJA, bem como emergiram classes que indicam motivações direcionadas a uma perspectiva de futuro para a permanência desses alunos nesta modalidade de ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


Alves-Mazzotti, A. J., & Wilson, T. C. (2016). Relação entre representações sociais de “fracasso escolar” de professores do ensino fundamental e sua prática docente. Revista Educação e Cultura Contemporânea, 1(1), 75-87.

Andrade, E. R. (2004). Os sujeitos educandos na EJA. TV escola, salto para o futuro. educação de jovens e adultos: continuar...e aprender por toda a vida. Boletim, 20.

Behrens, M. A. (2005). O paradigma emergente e a prática pedagógica. Petrópolis, RJ: Vozes.

Brunel, C. (2004). Jovens cada vez mais jovens na educação de jovens e adultos: Mediação, 1.

Camargo, B. V. (2005). ALCESTE: Um programa informático de análise quantitativa de dados textuais. In A. S. P. Moreira, B. V. Camargo, J. C. Jesuíno, & S. M. Nóbrega (Eds.), Perspectivas teórico metodológicas em representações sociais(pp. 511-539). João Pessoa, PB: Editora da Universidade Federal da Paraíba.

Camargo, B. V., & Justo, A. M. (2013). IRAMUTEQ: um software gratuito para análise de dados textuais. Temas em Psicologia, 21(2), 513-518.

Cardoso, M. A., & Cavalcante, E. D. S. L. (2016). Reflexões sobre a metodologia utilizada na educação de jovens e adultos: entre o real e o ideal. Revista Lugares de Educação, 6(12), 158-181.

Carvalho, M. P. de, Loges, T. A., & Senkevics, A. S. (2016). Famílias de setores populares e escolarização: acompanhamento escolar e planos de futuro para filhos e filhas. Estudos Feministas, 24(1), 81-99.

Carvalho, R. (2009). A juventude na Educação de Jovens e Adultos: uma categoria provisória ou permanente. In Anais 9º Congresso Nacional de Educação/3º Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia, 7804-7815.Paraná: PUCPR.

Cruz, E., & Gonçalves, M. R. (2015). Evasão na educação de jovens e adultos. LINKS CIENCE PLACE-Revista Científica Interdisciplinar, 2(3).

Cruz, N. C. da, & Viana, M. J. B. (2016). Apropriação de estratégias como forma de superar obstáculos: trajetórias ininterruptas de estudantes da EJA no ensino fundamental. Revista Nupex em Educação, 1(1).

Damiani, M. F. (2008). Sucesso escolar: desafiando expectativas. Atos de Pesquisa em Educação, 3(1), 138-152.

Dantas, C. M., & de Farias, Á. L. P. (2015). O fracasso escolar: Algumas considerações. Revista Brasileira de Educação e Saúde, 5(1), 20-27.

Freire, P. (1996). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática docente. São Paulo, SP: Paz e Terra.

Freire, P. C. M., & Carneiro, M. E. F. (2016). Reflexões sobre a educação de jovens e adultos: contradições e possibilidades. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, 1(10), 34-43.

Garcia, N. R., & Boruchovitch, E. (2015). As Atribuições de Causalidade no Ensino Fundamental: Relações com Variáveis Demográficas e Escolares. Psico, 46(2), 176-187.

Gomes, A. C. (2016). Os significados que os alunos da EJA têm em relação à instituição escolar. Interagir: Pensando a Extensão, (20), 1-21.

Gomes, S. da R., & Centurion, D. (2016). O adolescer da EJA: a inserção dos adolescentes que fracassam no ensino regular/The adolescer da EJA: the in sertionof adolescents who failed in regular education. Ensino em Re-Vista, 22(2).

Gouveia, D. D. S. M., & Silva, A. M. T. B. D. (2015). A formação educacional na eja: dilemas e representações sociais. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, 17(3), 749-767.

Leontiev, A. (1978). O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte.

Lopes, A. P. N., & Burgardt, V. M. (2013). Idoso: um perfil de alunos na Eja e no mercado de trabalho. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento,18(2).

Medeiros, V. D. F. C. D. (2016). A evasão escolar na educação de jovens e adultos. Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília, Brasília, Brasil.

Naiff, L. A., & Naiff, D. G. M. (2009). Educação de jovens e adultos em uma análise psicossocial: representações e práticas sociais. Revista Psicologia & Sociedade.

Neri, M. C. (2010). A Educação profissional e você no mercado de trabalho. Instituto Votorantim Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ: FGV/CPS.

Oliva, B., Ponczek, V., SOUZA, A., & Tavares, P. A. (2014). Requalificação e mercado de trabalho: impactos do EJA e da educação técnica e profissional. São Paulo School of Economics Working Paper, 4.

Patto, M. H. S. (1999). A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo, SP: Casa do Psicólogo.

Pompermair, F. S., & Moura, B. D. S. P. (2012). Destinos inconclusos: os jovens de uma escola de EJA no norte do estado do espírito santo. Revista Eletrônica Debates em Educação Científica e Tecnológica, 2(01).

Ratinaud, P. (2009). IRAMUTEQ: Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires [Computer software]. Retrieved from. Disponível em: http://www.iramuteq.org.

Reinert, M. (1990). ALCESTE, une méthodologie d’analyse des données textuelles et une application: Aurélia de G. de Nerval. Bulletin de Méthodologie Sociologique, (28), 24-54.

Silva, E. M. da Nóbrega, & Santos, J. O. Dos. (2016). Evasão escolar: Um problema, várias causas. Revista Brasileira de Educação e Saúde, 5(4).

Silva, R. P. D. (2011). Adolescentes na EJA. Dissertação de Mestrado não publicada, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

Tavares, P. A., Souza, A. P. D., & Ponczek, V. P. (2014). Uma análise dos fatores associados à frequência ao ensino médio na educação de jovens e adultos (EJA) no Brasil. 3(2), 8-35.

Vale, Z. M. C. (2007). Encontros e desencontros entre os jovens e a escola: sentidos da experiência escolar na educação de jovens e adultos-EJA (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais.




DOI: https://doi.org/10.24879/201700110010066

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

   Revista Psicologia em Pesquisa

   Vinculada ao Programa de Pós-graduação em Psicologia

   Universidade Federal de Juiz de Fora
   Departamento de Psicologia – ICH
   Campus Universitário – Bairro Martelos
   Juiz de Fora – MG - CEP: 36036-330

   E-mail: revista.psicologiaempesquisa@ufjf.edu.br

   e-ISSN 1982-1247

   DOI: 10.24879


   INDEXADORES



            

 

 

                       

Universidade Federal de Juiz de Fora